Aquele Velho Amor



  O amor não bate na porta e pergunta se pode entrar, ele simplesmente entra, senta naquele teu sofá e fica olhando pra parede exatamente como você faz quando está pensando em qual será o próximo passo, mas ele não está pensando, ele está analisando pra vê em que ele pode mudar na sua vida, ele fica só lá sentado no sofá, o mesmo que foi testemunha dos teus choros, o que foi testemunha dos teus risos.
  Ele levanta e te ajuda a levantar, passa o restante daquela maquiagem vagabunda e te faz sentir um pouco melhor, você sai e o no primeiro cara que vê o amor te diz 'e esse', porém ele esquece de te mostrar as letras miúdas do contrato, as que dizem quantas noites você vai ficar em claro chorando e se perguntando onde errou, as que mostram quantos dúvidas e indecisões vão passar pela sua cabeça enquanto estiverem juntos e ele não mostra o prazo do fim desse contrato imprestável.
  E quando você percebe já está chamando aquele cara de amor, bebê e qualquer outro nome estúpido e infantil que os casais dizem, você está lá ajudando em tudo até naquilo que ele pode fazer sozinho, e  você vai esquecer de você pra lembrar dele. O amor vai está o tempo todo no seu ouvindo dizendo que você pode ir um pouco além, pode fazer um pouco mais, e você vai lá e faz.
 Um belo dia você acorda e nada é como era antes, você não é mais você, usa um corte de cabelo que há um tempo atrás nunca usaria, sequer fala com aquela amiga que disse que nunca ia abandonar e tudo por acreditar que o amor vai suprir tudo que falta e tudo que você deixou pra trás, quando chega na sala e olha pro sofá o amor não está mais lá, ele foi embora e levou aquele teu namoradinho, mas antes ele teve a decência de deixar o bilhete e dizer que foi bom o divertimento mas você não era a pessoa certa e ai começam as letras miúdas do contrato e eles se baseiam em choros e dúvidas até o amor bater de novo na sua porta.

7 comentários:

  1. Bom dia amore ♥
    tenha um ótimo dia
    uma excelente semana
    Beijão ✿◠‿◠)✿
    /(.”)__☆
    /||\
    _||_
    www.coisasdeladdy.com

    ResponderExcluir
  2. Não entendo esses textos.
    Talvez seja porque sou do tipo que não faz nada pelos outros que podem fazer sozinhos (mal de quem teve que fazer e aprender muitas coisas sozinha), e mesmo que goste das outras pessoas, raramente o demonstro.
    Mas, essa história lembra muitas das quais eu fui obrigada a ver de camarote, porque, geralmente, eu sou a amiga que abandonam.

    ResponderExcluir
  3. Se vai embora a resposta é simples, não era amor.

    Beijos, Lola.

    eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. O texto disse tudo, você escreve super bem, parabéns!
    Beijos!
    www.mahmaquiagens.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Lola
    O Amor é assim mesmo, ele não bate ele simplesmente entra com o pé na porta. Até encontrar o amor ideal teremos que lidar com muitas idas e vindas até conseguir acertar, até lá teremos que ter muita paciência com esse ser chamado amor. :)
    bjsss
    Blog Fernu Fala II

    ResponderExcluir
  6. Nossa, texto incrível. Amei as palavras que você usou pra falar de algo tão simples.

    http://www.nahboa.com/

    ResponderExcluir
  7. Pura verdade esse texto seu, eu me sinto exatamente assim.
    As letras miúdas e o fim do contrato deveriam ser mais legíveis, para a gente não sofrer tanto.
    Nem sou mais a mesma...
    Mas temos que seguir em frente, mesmo com esse vazio!
    Beijos
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Web Analytics